Apresentação do Encontro Veja a programação do Encontro Conheça os artistas Confira as Rodas de Prosa Feira de Oportunidades Sustentáveis Oficinas ministradas durante o Encontro Mostra de Cinema Petrobras Diário de São Jorge Material para imprensa Ficha Técnica do Encontro Entre em contato
 

04/07/2007 14:39
Sítio histórico Kalunga
Um exemplo de sobrevivência

por Arthur Porto, da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge

Tudo começou com a exploração das "Minas dos Goyazes". Cansados da submissão e dos castigos impostos pelos donos de fazendas e garimpos, os escravos começaram a fugir e se esconder nas matas, entre as serras, em locais de difícil acesso. Surgiam então os quilombos kalungas, constituídos em quatro núcleos principais: Contenda, Vão das Almas, Vão do Moleque e Ribeirão dos Bois, localizados no entremeio dos municípios de Cavalcante, Monte Alegre e Teresina de Goiás, na região da Chapada dos Veadeiros.

O quilombo Kalunga - palavra africana cujo significado é "lugar sagrado que não pode pertencer a uma só pessoa ou família" - é famoso na região Centro-Oeste. O lugar, com 237 mil hectares, guarda uma grande diversidade cultural que abrange desde a comida até a religião. Uma identidade que está sendo construída há mais de 300 anos por descendentes de escravos que lutam por sua sobrevivência. Muitos dos kalungas ainda vivem nos quilombos. Outros passaram a viver no Ribeirão da Ema e Diadema, sítios localizados em Teresina.

A religiosidade sempre presente durante as festas populares do povo Kalunga fica evidente durante os festejos em homenagem aos santos de cada época. Numa mistura entre o sagrado e o profano, rezas, dança, comidas e bebidas dão o tom das comemorações.

Império
Será a segunda vez, durante o Encontro, que o grupo apresenta ao público o Império Kalunga. Os integrantes da comunidade abrem caminho até a igreja para que essa tradição receba a benção do Espírito Santo junto com a espada do Império, representada por um facão.

Marcelo Scaranari

Império Kalunga na chegada à igreja de São Jorge, durante o VI Encontro

Durante a celebração, o grupo dos kalungas, composto por mais de 20 pessoas, levanta um mastro com a imagem de Nossa Senhora Aparecida em frente a igreja. Logo depois, todos entram para fazer seus pedidos, perante as imagens e a bandeira do Divino.

Os cidadãos de São Jorge e os turistas são convidados a participar de um sorteio, e a ansiedade toma conta do ambiente. Todos que se interessam podem se inscrever para auxiliar na produção da próxima festa. As pessoas escolhem entre ser mordomo ou até mesmo imperador.

A espada e a bandeira começam a dançar nas mãos de um kalunga e chega o momento de agradecer, mais uma vez, pelas bênçãos recebidas. O grupo se despede na igreja e se reúne para festejar com muita comida e bebida.

A Sussa
Na corda da viola, no balanço do pandeiro, no gingado da sanfona e no batuque do tambor nasce a Sussa, dança tradicional da comunidade Kalunga, caracterizada pelos giros das mulheres, que equilibram uma garrafa de pinga na cabeça.

"A formiga que morde a jiquitáia, jiquitáia, jiquitáia
Ela morde no pé e debaixo da saia, jiquitáia, jiquitaia"

Nessa festa, todos os Santos Católicos são homenageados, até mesmo aqueles que não constam no calendário oficial da Igreja.

Sussa Mirim
Preservar essa cultura não é fácil. Muitos kalungas que dançam a sussa já têm idade avançada, e por isso a secretária kalunga Vera Onília, criadora da Sussa Mirim, deu início a um trabalho específico com as crianças da comunidade. "Ensaio há um bom tempo com 23 crianças e ensino o valor cultural da dança de nossos ancestrais. Os meninos passam a respeitar o seu passado. Sinto orgulho em fazer esse trabalho", afirma.

enviar por e-mail | imprimir
topo da página | mais notícias

26/05/2009 - IX Encontro de Culturas
Vem aí o IX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

02/08/2008 - Encontro
Zambiapunga e Turma que Faz celebram o fim do VIII Encontro de Culturas Tradicionais

02/08/2008 - Arcoverde na Chapada
"É só tocar um pouco de Fogo que a explosão ocorre”

01/08/2008 - Entrevista
“Incelente Maravilha”

01/08/2008 - Show
Música caipira faz as honras da casa



Folia e Catira de Crixás – Tradição preservada


Programe agora sua viagem para São Jorge. Encontre as pousadas, campings e restaurantes da Vila.