Apresentação do Encontro Veja a programação do Encontro Conheça os artistas Confira as Rodas de Prosa Feira de Oportunidades Sustentáveis Oficinas ministradas durante o Encontro Mostra de Cinema Petrobras Diário de São Jorge Material para imprensa Ficha Técnica do Encontro Entre em contato
 

24/07/2007 11:56
Oficina de Carpintaria e Miniaturas
Um ofício para toda a vida

por Alexandre Rissate, da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge

A infância pobre de Josué Pereira de Sousa, o Seu Josué, em Cavalcante (GO), fez com que ele começasse a trabalhar com artesanato desde os cinco anos de idade. Sem dinheiro para comprar brinquedos, ele fazia carrinhos com latas de leite em pó e helicópteros com embalagens de alvejante.

"Como é minha primeira vez, eu fiquei um pouco cismado", disse Seu Josué logo depois de ministrar sua primeira oficina, que ocorreu de 21 a 23 de julho, durante o VII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros.

Seu Josué vive da renda de seus trabalhos. As peças chegam a custar 200 reais, dependendo do tamanho. Ele também faz engenhos, animais do cerrado, samurais, kalungas trabalhando "Muitas vezes olho para uma raiz e me vem a inspiração para uma nova peça", conta.

Iraci Gonçalves Fernandes, 56 anos, veio da comunidade quilombola São José, do Rio de Janeiro. Ela viu a movimentação na palhoça da escola, onde acontecia a oficina, e chamou o marido para participar. Os dois estavam empenhados em fazer o seu ranchinho. "Me convidaram para ir conhecer as cachoeiras, mas fiquei tão empolgada com o artesanato que deixei para outro dia", conta.

Camila Pinheiro

Iraci e o marido, sob o olhar atento de Seu Josué, construindo o rancho em miniatura

Caixas velhas de verduras, talo de buriti, capim e cabaças para ensinar a fazer um rancho caipira. São várias as técnicas e peças mostradas na oficina. A antropóloga paulista Silvia Civatti veio passar uma semana em São Jorge com seus filhos Júlio, Tiago e Tomaz, de 5, 7 e 15 anos respectivamente. Aproveitou para se inscrever, junto com os filhos, para aprender a trabalhar com a carpintaria de Seu Josué. "Meus filhos ficam muito tempo dentro de casa e não tem contato com essas experiências gostosas. Quero que eles conheçam o prazer em fazer coisas simples", disse. Silvia conta que alugou uma casa sem luz elétrica e não trouxe telefone para os meninos aproveitarem a natureza.

enviar por e-mail | imprimir
topo da página | mais notícias

26/05/2009 - IX Encontro de Culturas
Vem aí o IX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

02/08/2008 - Encontro
Zambiapunga e Turma que Faz celebram o fim do VIII Encontro de Culturas Tradicionais

02/08/2008 - Arcoverde na Chapada
"É só tocar um pouco de Fogo que a explosão ocorre”

01/08/2008 - Entrevista
“Incelente Maravilha”

01/08/2008 - Show
Música caipira faz as honras da casa



Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros


Programe agora sua viagem para São Jorge. Encontre as pousadas, campings e restaurantes da Vila.