Apresentação do Encontro Veja a programação do Encontro Conheça os artistas Confira as Rodas de Prosa Feira de Oportunidades Sustentáveis Oficinas ministradas durante o Encontro Mostra de Cinema Petrobras Diário de São Jorge Material para imprensa Ficha Técnica do Encontro Entre em contato
 

14/07/2007 16:00
Capoeira Angola
Todos são iguais perante a capoeira

por Jeyce Sousa, da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge

Trazida para o Brasil pelos escravos de Angola, na época da colonização do país, a capoeira é uma dança, um diálogo entre dois jogadores que se olham nos olhos durante todo o tempo. É um jogo inteligente, cheio de malícia, que exige raciocínio rápido e bons reflexos.

Muitos praticantes vêem na Capoeira Angola simplesmente um estilo jogado mais lentamente, menos agressivo e com golpes mais baixos, com maior utilização do apoio das mãos no chão. Outros defendem que ela contém o que há de essencial na filosofia da capoeira. É da Capoeira Angola que surgiram os outros estilos, como a Capoeira Regional.

Mestre Bimba

É impossível falar de Capoeira Angola sem falar de Mestre Bimba. Ele inovou e popularizou essa vertente, criando a primeira academia de capoeira no Brasil, em 1932, em Salvador (BA).

No ínicio do século 20, mestre Bimba uniu a Capoeira Angola com outras lutas de ringue e formou o que hoje é chamado de Capoeira Regional. Este estilo se diferencia principalmente pela seqüência de "golpes ligados". 

Preconceito

Apesar de todas as censuras que sofreu, hoje a capoeira está no cinema, na música, nas artes plásticas, na literatura, nos palcos teatrais e na maioria das manifestações culturais brasileiras.  Mestre Guaraná, que estará presente no VII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros ministrando a oficina de Capoeira Angola, ensina sobre os elementos que a caracterizam por meio de cantos, ritmos, corporeidade, instrumentos e da ancestralidade negra. "Passaremos por todos os elementos da Capoeira, simbolos, códigos, preservação e tudo que a envolva", prevê Guaraná.

Caracterização

Há três berimbaus na Capoeira Angola: o gunga (de som mais grave, que faz a marcação do toque e rege a roda de capoeira), o médio e o viola (de som mais agudo). Caxixi, atabaque, pandeiro, agogô e reco-reco completam os instrumentos.

A Capoeira Angola tem uma uniformização diferente da regional. Nessa modalidade não é permitido a participação descalço nem sem camiseta. As cores predominantes são o amarelo para a camiseta e preto para a calça, apesar de não se tratar de uma regra.  Mestre João Pequeno, por exemplo, que também estará presente em São Jorge, faz uso do branco.

As principais regras dentro da roda de capoeira são a lealdade, respeito, tranqüilidade e o comportamento dentro dos limites esportivos. Segundo Mestre João Pequeno, o mais antigo angoleiro em atividade no Brasil, a capoeira é uma brincadeira, uma festa, é alegria, mas na hora exata ela é defesa.

"Os participantes dessa oficina terão a oportunidade de conhecer a importância da Capoeira Angola enquanto espaço de reafirmação da identidade do negro, sua representatividade e seu significado na atualidade", afirma mestre Guaraná.  A oficina será finalizada com uma roda para todos os participantes e convidados.

enviar por e-mail | imprimir
topo da página | mais notícias

26/05/2009 - IX Encontro de Culturas
Vem aí o IX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

02/08/2008 - Encontro
Zambiapunga e Turma que Faz celebram o fim do VIII Encontro de Culturas Tradicionais

02/08/2008 - Arcoverde na Chapada
"É só tocar um pouco de Fogo que a explosão ocorre”

01/08/2008 - Entrevista
“Incelente Maravilha”

01/08/2008 - Show
Música caipira faz as honras da casa



Mestre da Ginga


Programe agora sua viagem para São Jorge. Encontre as pousadas, campings e restaurantes da Vila.