Apresentação do Encontro Veja a programação do Encontro Conheça os artistas Confira as Rodas de Prosa Feira de Oportunidades Sustentáveis Oficinas ministradas durante o Encontro Mostra de Cinema Petrobras Diário de São Jorge Material para imprensa Ficha Técnica do Encontro Entre em contato
 

07/07/2007 10:57
Tambor de Crioula
O tum tum da Crioula

por Arthur Porto, da Agência de Notícias Cavaleiro de Jorge

A dança do Tambor de Crioula, cuja principal característica é o louvor a São Benedito, vai estar presente no VII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros para mostrar ao público algo diferente.

Com o canto e a dança surge a punga (ou umbigada), coreografia na qual as dançarinas, em um gesto que se entende como uma saudação simplória, tocam o ventre uma das outras.

O Tambor de Crioula é basicamente conduzida por tocadores e cantadores, que também podem ser definidos como coreiros. Devido a esse ritmo de batucadas, o Tambor de Crioula se assemelha ao samba carioca, formado a partir do partido alto e do samba de terreiro. 

Sem uma época fixa para se apresentar, essa manifestação cultural maranhense ocorre geralmente na época do carnaval, nas festas de São João e depois do segundo sábado de agosto, junto com a folia do bumba-meu-boi, pois são práticas interligadas. "Por ser um santo negro, fazemos promessas a São Benedito. Depois das graças alcançadas, fazemos a festa em homenagem a ele", conta Helen Pires, integrante do Quilombo.

Dentro da diversidade das tradições brasileiras, o Tambor de Crioula faz parte de um projeto de reconhecimento das formas de expressão culturais do país.

Componentes da brincadeira
Não tem Tambor de Crioula sem bebida. A cachaça já faz parte das brincadeiras ligadas ao tambor. Com toda essa animação, além das melodias já conhecidas e repetidas pelo coro, surgem novas letras cantadas de improviso. Os temas musicais são bastante diversificados. Cânticos relacionados ao trabalho, devoção e recordação de amores elaboram um repertório charmoso.

A coreografia toma conta do espaço. As mulheres usam vestidos floridos e os homens ficam com a tradicional calça jeans, camisa e chapéu. Todo esse movimento se acentua no batuque dos três tambores de couros preso por cravelhas.

História
A maioria das histórias contadas ou escritas sobre o Tambor de Crioula estão relacionadas à escravidão ou a São Benedito. Descendente de escravos oriundos da Etiópia, o santo recebeu o apelido de "Mouro" por causa de sua cor. É também lembrado como um simples cozinheiro de monastério, que entrou com 17 anos no Convento dos Capuchinhos.

enviar por e-mail | imprimir
topo da página | mais notícias

26/05/2009 - IX Encontro de Culturas
Vem aí o IX Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

02/08/2008 - Encontro
Zambiapunga e Turma que Faz celebram o fim do VIII Encontro de Culturas Tradicionais

02/08/2008 - Arcoverde na Chapada
"É só tocar um pouco de Fogo que a explosão ocorre”

01/08/2008 - Entrevista
“Incelente Maravilha”

01/08/2008 - Show
Música caipira faz as honras da casa



Luz Quartiada


Programe agora sua viagem para São Jorge. Encontre as pousadas, campings e restaurantes da Vila.